Maio / Junho 2015

Como diz a própria artista, “Micro-Selfie, ou a ausência do auto-retrato. A desconstrução da acepção de Selfie por via da aproximação micro para um olhar macro. Uma demonstração da co-dependência entre escala e percepção. Personificação da micro complexidade universal cíclica, exemplo de uma estrutura invisível e sensível. Através dela materializa-se o mundo, o padrão e a repetição. É uma celebração habitada de rectas e curvas, na luz como na sombra, que se eleva na essência e se amadurece algures. De uma tridimensionalidade ilusória, tal como o corpo o é, entrega-se à sedução da não-linearidade. Desabriga a representatividade do concreto e submete a visão a outra escala, a da natural abstracção, a microscópica existência do Micro para o Macro e vice-versa. Esta é mais uma subsequência de Lands Project.” (...)
“As percepções cognitivas geradas pela visão da mente são apenas submissões e categorizações criadas pela mesma, são perturbações involuntárias e automáticas do processo de compreensão. Presenciamos o novo, adulterado então pelo intelecto que nos endereça tudo para o sabido como uma ideologia automática. É a mente vendo-se a si mesma.”

 

Ver catálogo da exposição:

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com