Rui Neiva
17 Julho, 2020
Márcio Costa
29 Julho, 2020
Voltar

Júlio dos Reis Pereira

23 Julho, 2020
Julio Reis Pereira, st, 1980, 31x24cm, aguarela sobre papel BD

Júlio dos Reis Pereira

  Artista: Júlio dos Reis Pereira Título: Sem título Dimensões: 31x24cm (moldura: 63,5x55cm) Data: 1980 Técnica: aguarela e tinta da china sobre papel

SOBRE:

Júlio Maria dos Reis Pereira nasce em Vila do Conde, a 1 de Novembro de 1903. Estudou pintura 2 anos na Escola de Belas Artes do Porto, e licenciou-se em Engenharia Civil na Faculdade de Ciências da Universidade desta mesma cidade. Usou o pseudónimo de Júlio como artista plástico e o de Saúl Dias como poeta. Morre em 1983.

Está representada em importantes colecções privadas e públicas, nomeadamente no CAM da Fundação Calouste Gulbenkian.

Exposições:

1930 – Expõe pintura e desenho no 1º Salão de Independentes
1932 – Salão de Inverno da Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa. Montres-bracelets sont disponibles dans toutes les gammes de la marque à un bon marché.Ces montres sont également attrayant et styliste.Il est bon pour ceux qui veulent changer leurs replique omega montres en fonction de leurs vêtements.
1935 – Em Lisboa, na SNBA, a sua primeira exposição individual, com 50 óleos e 25 desenhos; o prefácio do catálogo é de José Régio.
1936 – Participa na Exposição dos Artistas Modernos Independentes, em Lisboa, com Almada Negreiros, Vieira da Silva, Arpad Szenes, Mário Eloy, António Pedro.
1938 – Desenhos na Galeria UP, em Lisboa.
1941 – Óleos, aguarelas e desenhos na Sociedade Harmonia Eborense, em Évora.
1944 – Desenhos na Gal. Bulcholtz, em Lisboa; o catálogo é prefaciado por José Régio.
1945 – Desenhos no Salão da Livraria Portugália, no Porto; Desenhos na delegação em Coimbra de O Primeiro de Janeiro ; Participa na primeira Exposição Geral de Artes Plásticas ; participará em todas as que se lhe seguiram.
1949 – Expõe óleos e desenhos na Galeria Portugália, no Porto. Participa na Exposição Independente , em Braga; Expõe desenhos na Galeria António Carneiro, no Porto.
1953 – Participa na 2ª Bienal do Museu de Arte Moderna de S. Paulo.
Participa na Exposição 20 Artistas Contemporâneos da Galeria de Março, em Lisboa.
1955 – Expõe desenhos, guaches e papeis colados na Galeria Pórtico, em Lisboa;
1956 – Exposição de Junho e na 1ª Exposição de Colagens na Galeria Pórtico, Lisboa.
Expõe desenhos, guaches e papeis colados na Galeria Dominguez Alvarez, no Porto; Participa com desenhos na primeira Exposição de Artes Plásticas da Fundação Calouste Gulbenkian , em Lisboa, bem como na IV Exposição Colectiva de Artistas Plásticos da Galeria Pórtico , em Lisboa.
1959 – Expõe desenhos na Galeria do Diário de Noticias , em Lisboa.
1961 – Participa com desenhos na Segunda Exposição de Artes Plásticas da Fundação Calouste Gulbenkian , em Lisboa. Expõe desenhos em Lourenço Marques, Inhambane e Beira, (Moçambique).
1964 – Exposição retrospectiva 40 Anos de Pintura e Desenho no Museu Regional de Évora; Expõe desenhos na Galeria do Diário de Noticias , em Lisboa.
1967 – Exposição retrospectiva na Cooperativa Árvore, no Porto bem como no Salão Nobre da Câmara Municipal de Vila do Conde.
1969 – Desenhos, aguarelas, guaches e monotipias. na Galeria do Diário de Noticias.
1970 – Expõe óleos de 1923 a 1935, na Galeria S. Mamede, em Lisboa.
1972 – Exposição colectiva da Galeria S. Mamede, em Lisboa, 10 Artistas da G.S. M .
Participa, por escolha do crítico Rui Mário Gonçalves, na EXPO AICA SNBA 1972 .
1973 – Expo retrospectiva “ 50 Anos de Desenho” , na Galeria S. Mamede , e na G. Alvarez, no Porto
1974 – Participa na exposição Maias para o 25 de Abril , na G. S. Mamede, em Lisboa.
1975 – Expõe na Galeria JN, no Porto.
1977 – Expõe óleos, aguarelas e desenhos na Junta de Turismo da Costa do Sol.
1978 – Exposição do Cinquentº da presença (1927–1977), em Coimbra, Lisboa, Madrid e Paris.
1979 – Expõe aguarelas, na Galeria S. Mamede, em Lisboa.
1980 – Grande exposição retrospectiva da sua obra, na Biblioteca da Câmara Municipal de Vila do Conde, no Centro de Arte Contemporânea no Porto e na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.
1982 – Expõe desenhos das décadas de 20 e 30 na Junta de Turismo da Costa do Estoril.
Expõe desenhos e aguarelas na Galeria S. Mamede, em Lisboa.
1983 - Exposição no Espaço A / Club Cinquenta, em Lisboa; 30 Desenhos da série “Poeta” , na Galeria S. Mamede, em Lisboa.
1984 – Participação na exposição Os Novos Primitivos – Os Grandes Plásticos, na Cooperativa Árvore, no Porto; Exposição Julio – um longo percurso poético, (55 trabalhos de 1927 a 1982), na Cooperativa Árvore, no Porto; Exposição Évora e o Alentejo na Obra de Júlio promovida pelo Museu de Évora.
Está representado na Exposição Internacional. Surrealismo e Pintura Fantástica , organizada por Mário Cesariny e Carlos Martins, em Lisboa.
1985 –Retrospectiva por ocasião do cinquentenário da 1ª exposição (Gal Gilde) Exposição de desenhos no Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra;
1986 – Exposição na Galeria de Arte de Vilamoura; Participação na exposição Le XX siècle au Portugal no Centre Albert Borschette, em Bruxelas.
1987 – Julio-Saúl Dias, o pintor e o poeta na Bibliotª do Leal Senado, de Macau. Participação na exposição Arte Contemporáneo Portugués no Museo Español de Arte Contemporáneo, em Madrid e na exposição Artistas Modernos Portugueses , no Museu Puskin, em Moscovo.
1988 –Galeria Roma e Pavia, no Porto.
1992 – Exposição Julio – Obra Gravada na Gal. Municipal de Vila do Conde; Exposição Julio – Uma estética da Ternura / O Modernismo e o Oriente , na Galeria da Casa Garden, em Macau; o catálogo tem uma introdução de Mário Soares e um prefácio de Maria João Fernandes.
1993 – Exposição Júlio / Le peintre-poète no Centre Culturel Portugais da Fundação Calouste Gulbenkian, em Paris, com uma significativa mostra da pintura a óleo; o catálogo tem uma introdução de Mário Soares.
1994 – Exposição Júlio – Saúl Dias: uma presença na Presença Câmara Municipal de Vila do Conde. Participação na exposição Imagens da Família, Arte Portuguesa, 1801 – 1992 , organizada pelo Museu José Malhoa, nas Caldas Rainha e na “1ª exposição Surrealismo (ou Não)” na Galeria São Mamede.
1996 / 1997 Júlio, Antologia Breve na Gal. S. Mamede, e na Universidade de Évora
1997 – Participa na exposição Modernismo in Portogallo 1919 – 1940, Arte e Società nel tempo di Fernando Pessoa , no Museu Mediceo, em Florença, Itália.
1997 / 1998 – Está representado na exposição Arte Moderna Portuguesa no Tempo de Fernando Pessoa, 1910 — 1940 , apresentada no Schirn Kunsthalle de Frankfurt e posteriormente no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.
1999 – Desenhos dos Surrealistas em Portugal, 1940 – 1966 , Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto.
2000 – Júlio, Antologia de um Percurso Poético , no Centro Cultural de Cascais da Fundação D. Luís I;
2002 / 2003 ­ As Câmaras Municipais de Vila do Conde, Estremoz e Portalegre, promovem exposições e outras actividades comemorativas do centenário do seu nascimento.
2004 - Júlio: O Atelier do Poeta / Dos anos 20 aos anos 70 na G S. Mamede .

Publicações

1931 - Álbum música , com desenhos gravados em linóleo e palavras de José Régio (ED Presença); 1932 – sob o pseudónimo de Saúl Dias, um livro de poesia, ... mais e mais ... , com desenhos seus (Ed Presença); 1934 – Álbum Domingo , com desenhos tirados a ozalid e palavras de Adolfo Casais Monteiro. (Presença); Tanto , segundo livro de poesia, com um desenho e duas colagens suas (Presença); 1938 – Novo livro de poesia, Ainda , com desenhos seus (Ed. Presença); 1973 –Ess ência , poesia e desenhos, (Brasília Ed.) 1952 – Sangue , mais um livro de poesia, , com um desenho seu (Ed. Ser); 1962 – Obra Poética , de Saúl Dias, abrangendo os 4 livros anteriormente publicados e o livro inédito Gérmen . (Portugália Editª); 1983 - 30 Desenhos da série “Poeta” ,( Ed INCM);

1984 – Julio-Saúl Dias, O Universo da Invenção de Maria João Fernandes (INCM); 2000 - Obra Poética , de Saúl Dias, 3ª edição revista e aumentada (Ed Campo das Letras); 2002 - O Essencial sobre Saúl Dias-Julio de Isabel Vaz Ponce Leão (Ed. INCM); 2003 ­ A produtora Plano 9, Lda, de Lisboa, edita um CDROM sobre a obra plástica e poética de Julio-Saúl Dias. 2004 ­ Julio – Saúl Dias, Um Destino Solar. de Maria João Fernandes (Ed INCM).


Outras actividades:

1926 – Desenha a capa do primeiro livro de José Régio, Poemas de Deus e do Diabo ; será o autor de outras capas e ilustrações; 1927 – Colabora com um desenho no primeiro número da revista presença , colaboração que prosseguirá até à sua extinção; 1958 – Obtém o 1º prémio de desenho no IV Salão de Outono , no Estoril; Faz parte da Missão Internacional de Arte , organizada pelo Grupo Pró - Évora, com exposições em Évora, Lisboa e Porto; 1960 – Obtém o 1º prémio de desenho no 1º Salão de Artes Plásticas da Biblioteca-Museu Municipal de Vila Franca de Xira; 1964 - É apresentado o filme de Manoel de Oliveira, As Pinturas de Meu Irmão Júlio , sobre a pintura a óleo executada entre 1923 e 1935, com apresentação de José Régio e música de Carlos Paredes; 1971 – Celebra um contrato com a Câmara Municipal de Estremoz, adquirindo-lhe esta a sua colecção de barros antigos e populares de Estremoz (cerca de 350 peças), fruto de buscas durante mais de 30 anos; 1980 – Prémio da Crítica , ex-aequo com António Ramos Rosa, pelo livro Obra Poética , de Saúl Dias , 2ª edição ; São editadas pela Manufactura e Tapeçarias de Portalegre, duas tapeçarias executadas a partir de aguarelas inéditas da série “Poeta”; 2002 – Colóquio Uma Palavra Para Todo O Sempre , de homenagem a Julio - Saúl Dias no centenário do seu nascimento (Univ Fernando Pessoa, Porto).