Susana Pires
26 Novembro, 2015
Alberto Reguera
26 Novembro, 2015
Voltar

Vitor Pomar

13 Junho, 2016

Vítor Pomar – Sem título

Artista: Vitor Pomar Título: Sem título Dimensões: 155x115cm Data: sem data Técnica: acrílico sobre tela
13 Junho, 2016

Vítor Pomar – Sem título

Artista: Vítor Pomar Título: Sem título Dimensões: 157x113cm Data: 2009 Técnica: acrílico sobre tela
13 Junho, 2016

Vítor Pomar – Sem título

Artista: Vítor Pomar Título: Sem título Dimensões: 72x96cm Data: 2006 Técnica: acrílico sobre tela
13 Junho, 2016

Vítor Pomar – Sem título

Artista: Vítor Pomar Título: Sem título Dimensões: 223x125cm Data: 1982 Técnica: acrílico sobre tela
26 Novembro, 2015
119

Vítor Pomar – Sem título

Artista: Vítor Pomar Título: Sem título Dimensões: 188,5x129 cm Data: 1980 Técnica: acrílico sobre tela

SOBRE:

Nasceu em Lisboa, em 1949.
Frequentou em 1966-67 o curso de pintura da Escola de Belas Artes do Porto e em 67-69 na de Lisboa. Realizou a sua primeira exposição individual em em 1970, ano em que emigra para a Holanda, onde prossegue os seus estudos, regressando a Portugal em 1985. Após um período de cerca de nove anos de prática de uma pintura cuja paleta se limita ao preto e branco (75-83), enceta um novo ciclo em que a cor é rainha... Deixando em aberto esse novo ciclo de pintura (83-85), é então tomado por uma devoradora necessidade de suspender temporariamente a sua actividade artística. A deriva daí resultante leva-o a criar e gerir durante três anos uma Associação cultural em Tavira, Casa-Museu Álvaro de Campos, ao mesmo tempo que aprofunda estudos e práticas espirituais diversas. É marcante o encontro com um mestre japonês do budismo Zen, Hogen Daido, em 1985. Na década de 90 realiza diversas viagens e estágios prolongados na Índia sob a orientação de Dilgo Khyentse, Urgyen Tulku e outros. Seguem-se inúmeros encontros, ensinamentos e seminários que incluem outras tradições que parecem completar-se sem conflito: o Dzogchen, o Xamanismo, o tantra cachemiriano, hoje transmitidos igualmente por mestres ocidentais. A reflexão acerca do processo criativo tal como é praticado no Ocidente parece ganhar uma nova consistência e liberdade à medida que se sucedem os episódios de um percurso espiritual e experiencial, se assim se pode nomear... Trata-se de uma confirmação e de uma autorização (empowerment) que se reflecte no próprio processo criativo na medida em que este se enraíza na psique profunda, objecto de conhecimento das diversas tradições.
Mostrou trabalhos em diversas instituições nacionais e estrangeiras, destacando-se a exposição antológica realizada no Museu de Arte Contemporânea de Serralves, no Porto, em 2003, ocasião da publicação de um extenso catálogo em cujo segundo volume reúne escritos próprios, até então dispersos por catálogos e comunicações.
"Sebastião e Ágata", é uma peça de vídeo com a duração de cerca de 22 minutos em que cenas da inauguração das instalações renovadas do Museu Grão Vasco em Viseu contrastam com uma das jóias da colecção do Museu, o Martírio de S. Sebastião e ao qual se juntou um texto de R. Musil que reflecte acerca dos caminhos da santidade...
Esta é a primeira parte de uma trilogia intitulada "Mahakaruna" e que é igualmente composta por um retrato "Daniel Odier em Portugal" e "O riso do Heruka" com Keith Dowman, em processo de finalização.

ÚLTIMAS EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

2006 - "Deitar as mãos à cabeça", pintura, Galeria das Antas, Porto
2005 - "Álbum de Família - I love my photos 3", Galeria Municipal TREM, Faro
- "Micropráticas", Museu Nacional de Arte Antiga, LISBOAPHOTO, comissário Sérgio Mah. Cat.: "Objectos do acaso de passagem como o vento", Nuno Faria
2004 - "I love my photos, primeira parte 1990-1994, Índia, Sikkim, Butão, Nepal" Galeria Neupergama, Dezembro 2004. Cat. Textos de Eglantina Monteiro e Vítor Pomar
- "New York City Blues - Fotografia 1982", Lagar de Azeite, Oeiras. Comissário Nuno Faria: "Passagens"
- "Vítor Pomar", Fidelidade-Mundial Chiado 8 Arte Contemporânea, Lisboa. Cat.: "A redenção pela pintura", Raquel Henriques da Silva
2003 -"Vítor Pomar - My Own Battlefield (O Meu Campo de Batalha)", Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Porto. Cat. Edições ASA, Vol. I:"VP: notas sobre a constante interrogação do ser através da criação" in - João Fernandes; "Depósitos de pó e folha de ouro", Maria Filomena Molder; "Reconhecimento de campo", Delfim Sardo. Vol. II: "VP, antologia de textos"
- "Coincidência Auspiciosa/ Auspicious coincidence II: Vítor Pomar 1965 - 2002", António Henriques - Galeria de Arte Contemporânea, Viseu. Cat.: "Uma razão intuitiva", Delfim Sardo; Entrevista com Alexandre Melo no programa "Os dias da arte".
- Galeria Pedro Cera, Lisboa

ÚLTIMAS EXPOSIÇÕES COLECTIVAS

2006 - "Residências", Museu do Caramulo, "Sebastião e Ágata" vídeo, 22minutos.
2005 - "BESphoto", Centro Cultural de Belém, Lisboa. Cat.: "I love my world" Anabela Mota Ribeiro
2002 - "Arte Contemporânea: Colecção Caixa Geral de Depósitos - Novas Aquisições", Culturgest, Lisboa
- "Zoom 1986 - 2002: Colecção de Arte Contemporânea Portuguesa da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, Uma Selecção", Fundação de Serralves, Porto
- "EDP.Arte: Prémio Desenho, Prémio Pintura", Sociedade Nacional de Belas-Artes, Lisboa
- "Caravelas, Art et Littérature du Portugal Aujourd'hui", Centre d'Art et d'Échanges Culturels de Pignans, Pignans
- "Na Paisagem: Colecção da Fundação de Serralves", Museu Almeida Moreira, Viseu

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com