Luis Darocha
2 Dezembro, 2015
Luisa Correia Pereira
2 Dezembro, 2015
Voltar

Luís Noronha da Costa

2 Junho, 2017
Noronha da Costa 2 - tinta celulósica sobre tela, 100 x 120 cm

Luís Noronha da Costa – Sem título

Artista: Luís Noronha da Costa Título: Sem título Dimensões: 100x120cm Data: sem data Técnica: tinta celulósica sobre tela
8 Junho, 2016

Luís Noronha da Costa – Homenagem a Morandi

Artista: Luís Noronha da Costa Título: Homenagem a Morandi Dimensões: 54x65cm Data: sem data Técnica: tinta sobre tela
8 Junho, 2016

Luís Noronha da Costa – Sem título

Artista: Luís Noronha da Costa Título: Sem título Dimensões: 109x73x15cm Data: 80's Técnica: acrílico sobre tela, com tronco de árvore
8 Junho, 2016

Luís Noronha da Costa – Sem título

Artista: Luís Noronha da Costa Título: Sem título Dimensões: 105x86x20cm Data: 2007 Técnica: caixa-pintura sobre platex e vidro
8 Junho, 2016

Luís Noronha da Costa – Pôr do sol: ponto mais alto da contemplação

Artista: Luís Noronha da Costa Título: Pôr do sol: ponto mais alto da contemplação Dimensões: 130x162cm Data: 2007 Técnica: tinta sobre tela
8 Junho, 2016

Luís Noronha da Costa – Sem título

Artista: Luís Noronha da Costa Título: Sem título Dimensões: 54x65cm Data: 2007 Técnica: tinta sobre tela

SOBRE:

Luís Noronha da costa nasceu em Lisboa em 1942. Pintor, cineasta e arquitecto, é diplomado pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa. Em 1969 representa Portugal na X Bienal de são Paulo e em 1970 na Bienal de Veneza. Expõe individualmente desde os 20 anos, destacando-se em 1983 a sua primeira retrospectiva na Fundação Gulbenkian e em 2003 no Centro Cultural de Belém.

Prémios:

1968 – Menção Honrosa do Prémio Soquil; 1969 – Grande Prémio Soquil;

1999 – Prémio Europeu de pintura atribuído pelo Parlamento Europeu; 2003 – AICA

Exposições Individuais:

1962 – Lisboa, Munique, Paris; 1967 – Galeria Quadrante, Lisboa; Galeria 111, Lisboa (texto Fernando Pernes); 1968 – Galeria Buchholz, Lisboa (texto de José Augusto França); 1969 – Representa Portugal na X Bienal de São Paulo; 1970 – Representa Portugal na XXXIV Bienal de Veneza; 1971 – Galeria Zen, Porto(texto Fernando Pernes); 1972 – Galeria 111, Lisboa (texto Fernando Pernes); Galeria 111 e Sociedade de Belas Artes (texto de Luis Noronha da Costa e Fernando Pernes); 1973 – Galeria Christoph Durr, Munique, (texto de Costa Pinheiro e Fernando Pernes); Expões com Eduardo Nery, no Centro Cultural Português, F:C:G, Paris; 1975 – “À procura do Espaço-pátria perdido”, Lisboa; Cinemateca de Paris (texto de José Augusto França); 1976 – Galeria Christoph Durr, Munique; “Dois anos de trabalho”, Galeria Quadrum, Lisboa e na Ar.Co, Lisboa “Uma reflexão sobre Noronha da Costa”; 1978 – “Noronha da Costa”, Christoph Durr, Munique (texto de José Augusto França); Centro Nacional de Cultura, Lisboa, (textos de Marc Le Botr e de José Augusto França), texto da Diretora Helena Vaz da Silva; 1980 – Centro Nacional de Cultura, Lisboa; 1981 – Exposição galeria Roma e Pavia, Porto (texto de Manuel Antunes); 1982 – Galeria da Imprensa Nacional Casa da Moeda, Lisboa; Galeria Arcano XXI, Lisboa (textos de Teresa Alçada, Hellmut Whol, Noronha da Costa e João Sousa Monteiro; 1983 – Grande Exposição Retrospetiva na Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa; Galeria Rencontre, Bruxelas; Osuna Gallery, Washinton; “História Trágico-marítima”, satira à guerra colonial Portuguesa, exposição individual na SNBA, Lisboa; 1984 – “Noronha da Costa” Galeria Arcano XXI, Lisboa; 1985 – Exposição de Pedras, Museu Tavares Proença Juniro, Castelo-Branco; 1987 - Galeria da Imprensa Nacional Casa da Moeda, Lisboa (textos de Noronha da Costa); Galeria Nasori, “Pintura Fria”, Porto (textos de Fernando Pernes); 1990 – Galeria Nasoni, Porto, Texto José Augusto França; 1991 - Galeria Nasoni, Porto; 1992 – Museu Amadeu Sousa Cardoso, Amarante; 1993 - Galeria Nasoni, Porto; Exposição individual em Lisboa (textos de Bernardo Pinto de Almeida); 1994 - Galeria Nasoni, Porto; 1996 – Exposição Individual Galeria Artela, Lisboa; 1997 – Cooperativa Árvore, Porto, Fundação Oriente, Macau; Galeria Artela, Lisboa; 1999 – Galeria Nasoni e Galeria Atlântica, Porto; 2001 – Galeria Valbom, Lisboa (texto Rui Mário Gonçalves); Galeria de Arte de São Bento, Lisboa (texto Maria João Fernandes), Galeria Bonheur du Jour, Lisboa (texto Isabel de Oliveira e Silva); “Porto 2001”.Ultimos trabalhos, Galeria Atlântica (texto Bernardo Pinto de Almeida); 2002- “Porto 2002”, Galeria Nasoni, (texto de Bernardo Pinto de Almeida); 2003 – “Noronha da Costa Revisitado” 1965-83, Exposição Centro Cultural de Belém, Lisboa; 2004 – “Noronha da Costa, Tributo a “, Galeria Nasoni, Porto; 2005 – “Piero Della Francesca após Lúcio Fontana” na SNBA, Lisboa; 2006 – “20 quadros 1985-2005”, com o titulo “Piero Della Francesca após Lúcio Fontana”, Galeria Nasoni, Porto; “A grande janela de Kiev”, Galeria António Prates, Lisboa; 2007 – “Elementos primordiais: Espaço, Imagem, Luz”, Galeria Nasoni, Porto, “Noronha da Costa em Coimbra”, Galeria Sete, Coimbra; 2009 – “Obra recente: pintura e objetos”, Galeria António Prates, Lisboa; 2011 – “La Imagem Elegante”, Fundação Arpad Szenes- Vieira da Silva, Lisboa;  2013 – Fundação Manuel de Brito, Oeiras;         2014 – Uma Homenagem”, Galeria São Mamede, Lisboa.

Exposições Colectivas:

1966 – Salão De Maio, SNBA, Lisboa; 1967 – Galeria Quadrante, Lisboa; Galeria Buchholz, Lisboa; Salão de Maio, SNBA, Lisboa; 1968 – “Pintores Portugueses”, Galeria Dinastia, Lisboa, Exposição Coletiva SNBA, Lisboa; 1969 -. Exposição coletiva Salão de Maio, SNBA, Lisboa; 1970 – Exposição Coletiva Artes Plásticas, Banco Português do Atlântico, na SNBA, Lisboa; 1973 – “26 Artistas de Hoje”, na SNBA, Lisboa; “Pintura Portuguesa de hoje” – Abstratos e Neo- figurativos, Barcelona, Salamanca, Lisboa; Exposição de artistas modernos Portugueses, Galeria Quadrum, Lisboa; 1976 – “Arte Portuguesa Contemporânea”, no Museu de Arte Moderna, Paris; “Arte Portuguesa Contemporânea”, em Brasilia, São Paulo, Rio Janeiro, Brasil; 1977 – “Alternativa Zero”, Galeria Nacional de Arte Moderna, Lisboa; “A Fotografia na Arte Moderna Portuguesa”, no Centro de Arte Moderna, Porto; “Arte Fiera”, Galeria Quadrum, Bolonha, Itália; “Pintura e Escultura”, Palácio de Congressos, Madrid; 1978 – XXXIV Bienal de Veneza: “Da Natureza à Arte, da Arte à Natureza”; “Arte Portuguesa desde 1910”, Real Academia de Arte, Londres; 2Arte Portuguesa Contemporânea, Instituto dos Inocentes, Florença; 1987 – FIAC 88, Paris (galeria Nasoni); 1989 – ARCO 89, Madrid(galeria Nasoni); “Portugal hoje”, Centro cultural do Conde Duque, Madrid; 1999 – Inauguração Museu de Serralves, Porto, “grande exposição: Eis a arte do XX séc” , Maison des Baux; 2000 – Exposição Coletiva Centro Cultural Cantanhede; 2011 – “Diálogos com a coleção Gereldo Rueda”, Galeria Municipal de Matosinhos

 

Colecções, Museus e Bancos:

Banco Espirito Santo, Lisboa; Banco Internacional de Crédito, Lisboa; Banco Português de Investimento, Lisboa; Banco Português de Negócios Lisboa; Bnco Tatta e Açores, Lisboa; Caixa Geral de Depósitos, Lisboa; Deustche Bank, Lisboa, Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian; Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Porto; Museu Nacional do Chiado, Lisboa; Museu do Oriente, Lisboa; Museu Amadeu de Souza Cardoso, Amarante; Centro Cultural de Belém, Lisboa; Coleção Palácio de Buckingam, Londres; Fundação António Prates, Lisboa; Fundação Berardo, Lisboa; Fundação Cupertino de Miranda, Vila Nova Famalicão; Fundação Oriente, Lisboa; Fundação Arpad-Szenes, Lisboa; Coleção Arte Moderna Gerardo Rueda, Matosinhos; Coleção Estado Português, Lisboa; Coleção de Arte Moderna Gerardo Rueda, Madrid

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com